Eu diria q a cidade é sim feita para todos….todos q têm carro, lógico.
Pra q me importar com avenida larga e movimentada se eu não preciso atravessar? Pra que respeitar faixa de pedestre se existe um sinal vermelho q me obriga a parar? Pra q pensar em transporte coletivo se eu to juntando dinheiro pra comprar um carro novo?
Definitivamente a cidade n foi feita pra porteira do meu prédio, que um dia desses quase chorou no terminal do centro esperando um ônibus q demorou quase 1:30h pra chegar. n adianta a gente dizer pra ela pegar uma bike, porque depois de terminar seu expediente às 22:00h eu n teria a audácia de dizer pra ela ir pedalando ate a barra dos coqueiros.
o que deveria ser uma solução pra mobilidade e pro funcionamento da cidade, acaba sendo uma humilhação. a gente espera e se espreme, e ainda paga pra se locomover em “carroças motorizadas”.
Eu ando de ônibus todos os dias e gostaria (sinceramente) de sentir orgulho disso. E ó que eu ainda sou do tipo de pessoa q laaaaá no fundo ainda acredita q as coisas podem mudar. E por isso fico feliz quando o ônibus n demora ou quando eu faço o percurso sentada, o q é quase assistir tv já q você fica lá acomodado só vendo as coisas passando…
Eu to falando essas coisas porque penso q o ciclourbano e as pessoas q o apóiam, alem de fazer apologia ao uso da bicicleta, acreditam acima de tudo numa cidade mais democrática e humana.
Se no desafio intermodal o ônibus só perdeu pros pedestres, podemos ficar tristes. Imaginemos q se ele fosse ágil, n seria uma pessoa chegando mais cedo ao seu destino, e sim, umas 40 de uma vez só.
Enfim, como a gente bem sabe, mobilidade urbana n é tão simples e nem feita de uma coisa só. Do mesmo jeito q desejamos que os outros enxerguem nossas bikes do lado de carros enormes e ônibus correndo atrás do tempo atrasado, n podemos deixar de pensar naqueles q estão utilizando outros meios e mesmo sem querer, estão contribuindo com um carro a menos.

Laís

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *