A décima segunda edição do Pedal pela Paz vai acontecer no dia 13 de dezembro, quando se completa um ano da morte do ciclista Rogério Pimentel Esteves. A concentração acontece às 19h30, no Calçadão da 13 de Julho.

“O que aconteceu não pode ser esquecido. A violência no trânsito tem que acabar”, disse Luciano Aranha, presidente da ONG Associação Ciclo Urbano, acrescentando que, quem quiser, pode participar do pedal usando roupa branca. O Pedal Pela Paz foi uma iniciativa de ciclistas sergipanos e aconteceu ao logo deste ano, no dia 13 de cada mês.

Há um ano, Rogério Esteves pedalava pela avenida Mário Jorge, no bairro Coroa do Meio, quando foi colhido por uma Fiorino, de placas MUK 1653/BA. O inquérito, concluído pela Delegacia Especial de Delitos de Trânsito (DEDT), indiciou José Fernando dos Santos Liao por atropelar e matar o ciclista. O atropelamento aconteceu no dia 11 de dezembro de 2011 e Rogério morreu no dia 13 de dezembro do mesmo ano, no Hospital de Urgências de Sergipe (Huse).

O processo foi iniciado no dia 15 de março deste ano, quando a denúncia foi recebida pelo Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE). Depois de todos os trâmites oficiais, a primeira audiência foi marcada para o dia 31 de outubro. Nela, o Ministério Público do Estado (MPE) pediu que fossem solicitadas informações ao Instituto de Criminalística, como as imagens de câmeras de segurança, velocidade do carro quando atingiu o ciclista, distâncias entre os veículos no momento da colisão, entre outras.

O pedido do MPE foi deferido pelo juiz Sérgio Fortuna de Mendonça. O Instituto de Criminalística ainda não retornou as informações e a nova audiência ainda não foi marcada. O processo, de número 201220400116, está disponível para consulta no site do Tribunal de Justiça de Sergipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *