Nathalie Fontes é publicitária e tem 25 anos e namora um ciclista que pratica mountain bike. Há uns dois anos, por influência do namorado, comprou uma bicicleta para o lazer. Passeou umas três vezes e a bicicleta ficou abandonada.

No tarde do último domingo, 11, Nathalie tirou a poeira da bike, calibrou os pneus, colocou no carro e foi para o Parque da Sementeira, um dos lugares mais bonitos e agradáveis de Aracaju. Lá, ela foi encontrar a turma da ONG Associação Ciclo Urbano.

Este encontro foi para a segunda edição da Escola Bike Anjo, promovida pela Ciclo Urbano para estimular o uso da bicicleta como transporte na cidade. Na Escola, os participantes foram divididos em duas turmas: quem iria aprender as primeiras pedaladas e quem já pedalava e queria aprender regras de trânsito.

A publicitária ficou no meio termo. “Eu consigo pedalar, mas não tenho muita intimidade com a bicicleta. Tenho dificuldade com curvas e com as marchas”, disse Nathalie. Ela foi acompanhada pela voluntária da Escola Bike Anjo, a turismóloga e promotora de eventos Magda Celine.

Elas deram algumas voltas pelo parque e foram pedalar na ciclovia da avenida Beira Mar. Ao final, Nathalie já tinha outras idéias. “Eu estava pensando em vender a bike, mas acredito que não vou fazer mais isso”, disse ela, toda feliz.

“Eu adorei! Aprendi várias dicas de como me portar no trânsito, sobre as marchas (coisa que não tinha muita ideia), e fui pela primeira vez andar na ciclovia, nunca tinha ido, só participei de passeios”, confessou Nathalie. “Vou começar a pedalar à noite e depois ver se consigo ir para o trânsito”, disse.

“Escola Bike Anjo é isso. É transformar vidas, mostrar que uma outra realidade é possível e através de uma coisa extremamente simples como pedalar”, disse Luciano Aranha, presidente da Ciclo Urbano.

A próxima edição da Escola Bike Anjo acontecerá em 2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *