Foto: Pedro Leite

Gestão atual projeta implantar cerca de 25 km de ciclovias.

Estudos apontam que mais de um terço da população brasileira trafega a pé ou utiliza bicicleta para se locomover a pequenas e médias distâncias. Os maiores centros urbanos brasileiros, além de capitais de vários países, têm buscado alternativas viáveis para políticas de mobilidade com ênfase para equipamentos de locomoção como as ciclovias. Isto pode significar mais investimentos e ampliação da rede clicoviária e proporcionar melhor qualidade no trânsito.

 

Em Aracaju, estes investimentos já são uma realidade e, é compromisso da atual gestão, garantir a criação de novas ciclovias e a ampliação das já existentes.  Hoje, a capital sergipana possui uma malha viária de exatamente 1.447 quilômetros. Para garantir a mobilidade de meios alternativos de transporte, existe hoje uma rede de ciclovia que beira os 60 km, situada nos corredores de trânsito que apresentam maior fluxo de veículos. Em 2014, a atual gestão projeta implantar cerca de 25 km de ciclovias, o que representa mais de 40% da malha existente.

 

Isto coloca a cidade dos papagaios e dos cajueiros entre as mais bem avaliadas do país ao lado de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Vitória e Fortaleza. O balanço foi divulgado em recente publicação do portal de noticias G1, ligado às Organizações Globo, que fez um levantamento em todas as capitais a partir de dados obtidos junto às próprias prefeituras e ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

Entre os pontos avaliados estão o números de quilômetro total de ciclovias; a proporção entre a soma total da malha viária e os espaços destinados às bicicletas, além da proporção entre o número total de ciclovias e a número de habitantes. Neste último quesito, Aracaju chega a alcançar a segunda posição, ficando a frente das grandes metrópoles do Brasil.

 

Desafios e mais investimentos

 

De acordo com a presidente da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), Socorro Cacho, esses são dados que merecem ser comemorados, mas ao mesmo tempo aumenta o compromisso em continuar com as políticas de mobilidade urbana adotadas pela administração municipal. “Bastante alentador os dados. Entre os projetos de modernização e urbanização de Aracaju, consta a criação de novas, ampliar e manter a nossas ciclovias, servindo como um equipamento para o deslocamento das pessoas e dinamizando o trânsito na nossa capital. Nossa estimativa é que nesses próximos anos possamos duplicar o número total de ciclovias. Essa é a meta que o prefeito João Alves nos passou”, garante a presidente.

Fonte:  PMA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *