26set/17

ONG Ciclo Urbano comemora 10 anos

Durante um mês publicaremos vídeos depoimentos de pessoas importantes que passaram pelos nossos 10 anos de existência. Nos vídeos a seguir vocês ouvirão as mensagens de Felippe César e Fabrício Lacerda, ambos membros fundadores da organização.

Vale o play.

18set/17

Passeio Ciclístico Pedalando Sem Barreiras é realizado em Aracaju

Com o intuito de promover reflexão sobre a importância do direito de ir e vir de todos os atores da sociedade, o projeto Aracaju Acessível, idealizado pelo vereador Lucas Aribé (PSB), realizou neste domingo, 17, a quarta edição do Passeio Ciclístico Pedalando Sem Barreiras. A iniciativa faz parte da programação da 5ª edição da Semana Aracaju Acessível que acontece até o dia 24.

A concentração foi no Mirante da Treze de Julho e teve partida em direção ao bairro Industrial, com destino final na Orlinha. Cerca de cem pessoas participaram da pedalada que foi também um desfile de cidadania pelas ruas da capital sergipana, com quadriciclos, triciclos e bikes ODKVs, todas como instrumentos inclusivos e participativos.

Ao agradecer a todos pelo envolvimento, o vereador Lucas Aribé reforçou a importância da união das pessoas, inclusive as com deficiência, em prol de uma sociedade mais igualitária e justa. “Obrigado a todos pela presença e oportunidade de estarmos juntos nesse que é o início da quinta Semana Aracaju Acessível, momento que lutaremos pelo direito de ir e vir do pesdeste com uma programação extensa. A participação de cada um de nós aqui é mais que fundamental nessa luta pela conscientização”, expõe Lucas Aribé.

Para a promotora de justiça Ana Galgani iniciativas como o passeio ciclístico, que envolvem toda a sociedade em prol de uma causa tão justa quanto a inclusão de pessoas com deficiência, são mais que válidas. “Tudo o que move pessoas em busca de visibilidade e acessibilidade adequada para pessoas com deficiência é válido e precisamos colaborar”, conta Ana Galgani que também participa da Associação Sergipana de Cidadãos com Síndrome de Down.

Waldson Costa, membro da ONG Ciclo Urbano, que auxiliou na organização do evento, vivenciou uma experiência até então única em sua vida: pedalou e fez audiodescrição para pessoas cegas que pedalaram em bicicleta conjugada com ele. “Foi incrível porque eu nunca tinha feito essa atividade em movimento, apenas em ambientes estáticos. O desafiador para mim foi passar a sensação que eu estava tendo, de sons, cheiros e cores, para cada um deles”, avalia.

Membros da ONG Ciclo Urbano ao lado do vereador Lucas Aribé. Da esquerda para direita: Fabiana Droppa, Waldson Costa, Lucas Aribé, Sayuri Dantas e Felipe Severino

Walson Costa fazendo audio descrição do passeio para os irmãos com deficiência visual

A missão de Waldson foi concluída com sucesso, já que os irmãos Natália e Wilson Martins conseguiram enxergar a partir da audiodescrição que ele fez durante o passeio ciclístico. “Gostamos muito porque não conhecemos muito a cidade ainda e foi mais um aprendizado”, contam.

O estudante do 9º ano da IBAESE Vitor Bezerra fez questão de levar sua alegria e sua bicicleta para o passeio. Intermediado pela intérprete de libras, Juliana Fraga, ele disse que gostou muito de poder pedalar com tanta gente legal.

Ao final do percurso, o grupo teatral da Secretaria Municipal de Meio Ambiente EArte realizou uma apresentação voltada à inclusão. “Quando soubemos da iniciativa, criamos uma esquete que reforça a mensagem para todas as pessoas, mas como foco à pessoa com deficiência”, informa o ator Paulo Bonfim.

Semana Aracaju Acessível

A programação da 5ª edição da Semana Aracaju Acessível continua na segunda-feira, 18, com sessão especial em homenagem ao Dia Nacional e Municipal de Luta pela Pessoa com Deficiência na Câmara Municipal de Aracaju.

Para a programação completa, acesse: lucasaribe.com.br;aracajuacessivel.

Matéria: Raquel Passos – Assessora de Comunicação do vereador Lucas Aribé

Fotos: Assessoria de Comunicação

13jul/17

Ong Ciclo Urbano no Velocity 2017

De 13 a 16 de junho, aconteceu, nas cidades de Arnhem e Nijmegen, Holanda, mais uma edição do Velo-City. O evento é organizado pela Federação Europeia de Ciclistas (ECF) e ocorre, anualmente, em cidades selecionadas. Trata-se de uma plataforma global de comunicação e troca de informações acerca do planejamento e fornecimento de infraestrutura para o uso cotidiano da bicicleta nas cidades. Os debates travados durante o evento acabam por influenciar os “tomadores de decisão”, já que, habitualmente, a conferência envolve especialistas, representantes de associações, instituições, formuladores de políticas, agentes sociais, universidades e empresas.

Como efeito de toda essa atenção voltada para a causa, a tendência é que cada vez mais pessoas estejam pedalando, o que acaba por influenciar a criação de políticas a favor da ciclomobilidade. Diante da importância dessa união de forças, a Associação Ciclo Urbano marcou presença na conferência e teve a oportunidade de apresentar os resultados da Pesquisa Origem-Destino das Viagens em Bicicleta em Aracaju. A explanação ocorreu na sessão “Planejamento baseado em estudos: criando uma rede cicloviária em países iniciantes”, dentro da temática Planejamento Urbano.

Os eixos temáticos principais foram: Planejamento Urbano, Infraestrutura, Pessoas, “Bicieconomia” e Governança. Ao todo, foram cerca de 1.500 participantes, dos quais mais de 260 foram oradores distribuídos nas 107 sessões realizadas paralelamente. A diversidade de modalidades se manifestou em palestras, mesas redondas, painéis para discussão, speed dating (encontros rápidos), Pecha Kucha (formato de apresentação no qual o conteúdo é apresentado de modo rápido com o auxílio de imagens) e Master Classes (aula ministrada por um especialista). Fora isso, o Velo-City 2017 contou ainda com 60 sessões externas plenárias, excursões, visitas técnicas, passeios ciclísticos e exposição com 100 estandes de diferentes partes do mundo. Toda essa programação foi organizada com a ajuda de 230 voluntários.

Acesse nosso álbum no facebook