02mar/19

Pedal Cultural Acessível acontece dia 17 de março em comemoração aos 164 anos de Aracaju

O Pedal Cultural Acessível é um evento que a ONG Ciclo Urbano realiza todos os anos como forma de homenagear Aracaju em seu aniversário. O objetivo é pedalar pela história e a evolução urbana da cidade passando pelos principais pontos históricos e turísticos.

O passeio acontecerá no domingo, 17 de março, com saída às 16h, do Calçadão da 13 de Julho. Durante o passeio guiado por monitores membros da ONG, os ciclistas são apresentados às origens, acontecimentos históricos, contradições e causos importantes que formaram Aracaju. A pedalada é em ritmo leve e contemplativo.

As inscrições estão aberta e são gratuitas.

Clique neste link para realizar a inscrição.

 

18jan/19

IPTU caro, mobilidade zero

Rafael Almeida NeNotícias

18 DE JANEIRO DE 2019 | ATUALIZADO EM: 18 DE JANEIRO DE 2019, 23:03

O IPTU que chegou a casa dos sergipanos veio com o gosto salgado do aumento do imposto e a disparidade com o pouco investimento feito na estrutura da cidade. Um grande exemplo de descaso está na falta de manutenção das ciclovias, que apresentam risco aos ciclistas.

Sendo assim, a organização não governamental, Ciclo Urbano, publicou nas redes sociais a informação que um acordo feito entre a categoria e o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, está há mais de 800 dias sem cumprimento.

O acordo teria sido feito com base nas diretrizes necessárias para o perfeito funcionamento da ciclomobilidade. Os ciclistas buscam mais atenção do gestor para a manutenção, fiscalização e fomento da cultura da bicicleta, além disso, cobram o cumprimento do acordo feito.

Ciclo Urbano

A presidente da ONG, Sayuri Dantas, conversou com a equipe do NE Notícias e explicou que Aracaju não possui as condições necessárias para a ciclabilidade, mas as medidas que podem ser tomadas são simples e de baixo custo.

“O tratamento da mobilidade urbana nas nossas cidades ainda privilegia os transportes motorizados sobre os modos ativos de deslocamento (a pé, bicicleta), contrariando o que estabelece a Política Nacional de Mobilidade Urbana (Lei nº 12.587/2012). Logo, cumprir este acordo, o da carta compromisso com a ciclomobilidade, é uma forma de seguir a Política Nacional de Mobilidade Urbana. Dando a atenção necessária para as melhorias dos deslocamentos das pessoas em Aracaju”, afirmou.

Sayuri ainda fala sobre os problemas que os ciclistas enfrentam e que foram levantados pela ONG. “Ciclovias e ciclofaixas danificadas, mal conectadas, sem rampas de acesso e saída, subdimensionadas para a demana existente de ciclistas. As mais recentes são mal projetadas, apresentam desenho viário desapropriado para a bicicleta e material construtivo de baixa resistência, o que, com as primeiras chuvas ja surgem buracos, placas que dilatam em pouco tempo”, descreveu.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

“Implementar a política Visão Zero no regulamento de trânsito, a qual prega que “Nenhuma morte é moralmente aceitável” no trânsito. A implementação dessa política consiste em medidas que tornem a conduta dos usuários do sistema viário segura. Para tal, é preciso atenuar o trânsito com adoção do limite de velocidade de 50km/h em avenidas e criação de “zonas 30km/h” dentro dos bairros; instalar de dispo…

Ver mais

 

O jornalista e ciclista, Henrique Maynart, também sente os problemas da falta de investimento na ciclomobilidade. Segundo ele, as ciclovias apresentam risco a integridade física dos ciclistas.

“As ciclovias de Aracaju não gozam de qualquer reforma ou reparo. Há mais de três anos a ciclovia que liga o Jardins ao