logo-premio1Em maio de 2013, a ONG Ciclo Urbano colocava nas ruas um projeto chamado Bike Blitz. Pouco mais de um ano depois, esse trabalho rende uma homenagem que está repercutindo dentro e fora do País. Quem dá a boa nova é Luciano Aranha, presidente da associação. “Recebemos menção honrosa no concurso Mobilidade Minuto, promovido pelo Instituto Cidade em Movimento”, conta ele.

A ideia é movida pelo desejo de promover a cultura da bicicleta, dialogar com o ciclista urbano sobre os seus direitos e estimular a ocupação do espaço público por pessoas que pedalam nas regiões periféricas da cidade. Outra motivação é levar informações úteis sobre a manutenção da bicicleta, além de conhecer o real perfil do ciclista urbano da cidade. Com isso, a médio e longo prazo existirão ciclistas multiplicadores desse trabalho, o que levará à humanização da prática, explica Aranha.

Com essa missão, ele e demais voluntários associados da Ciclo Urbano realizam, periodicamente, abordagens individuais com ciclistas. Outro meio encontrado por eles para dialogar foi através da distribuição de panfletos informativos, adesivos e placas em PVC. Outra estratégia é oferecer água e ajudar na realização de manutenção básica para as bicicletas.

Esse importante trabalho acabou chamando a atenção do Instituto Cidade em Movimento. Com escritórios em Paris, Buenos Aires, Xangai e São Paulo, o grupo vem mobilizando especialistas na Europa, Américas e Ásia com o objetivo de contribuir para o surgimento de soluções inovadoras para a mobilidade urbana.

Dessa mobilização nasceu o Mobilidade Minuto, a fim de identificar e divulgar iniciativas da sociedade para a melhoria das condições de deslocamento nas cidades, em suas diversas dimensões: o transporte, a qualidade do espaço público, o uso das tecnologias, as novas formas de organização da sociedade civil e do trabalho, padrões de consumo mais sustentáveis, enfim, quaisquer ações que, de fato, transformem os padrões e a qualidade do ir e vir no espaço urbano das cidades.

Foi justamente esse o ponto de intercessão entre a Bike Blitz e o Instituto: ambos trabalham em prol da sustentabilidade nos transportes, da melhoria do meio ambiente urbano, da qualidade de vida e do uso equânime do espaço urbano. Essa convergência de ideais foi o ponto determinante na escolha do projeto para a condecoração de menção honrosa na edição desse ano do concurso. A notícia foi recebida com festa pelos membros da associação sergipana.

“Temos grande orgulho do Bike Blitz. Aproximadamente 70% das bicicletas que circulam pela cidade não estão adequadas às normas de segurança impostas pelo Código de Trânsito Brasileiro, a exemplo de freios e sinalização refletiva dianteira e traseira. Com isso, o projeto Bike Blitz pretende realizar gratuitamente manutenção básica com o conserto ou substituição do itens de segurança e proporcionar uma melhoria na segurança do ciclista e, consequentemente, a conscientização dos mesmos sobre a necessidade de manutenção e conservação da bicicleta”, destaca Luciano Aranha.

Resultado

Os vencedores foram anunciados durante a cerimônia de premiação, realizada nesse finzinho do mês de outubro, no site http://cidadeemmovimento.org/premio-mobilidade-minuto/, em comunicado direto aos vencedores e nos meios de comunicação de massa. Para conhecer os concorrentes, acesse http://www.cidadeemmovimento.org/premiomobilidademinuto/concorrentes.