workshop-a-promocao-da-mobilidade-por-bicicleta-no-brasilNos dias 28, 29 e 29 de abril de 2014 a ONG Ciclo Urbano participou do workshop “A Promoção da Mobilidade por Bicicleta no Brasil”. O evento foi realizado pela Transporte Ativo e aconteceu no Rio de Janeiro, onde estiveram reunidos outras entidades envolvidas com o uso e promoção da bicicleta como meio de transporte no país. O presidente da Ciclo Urbano, Luciano Aranha, foi quem representou o Estado de Sergipe. “O workshop foi muito proveitoso. É importante nos mantermos atualizado com o que acontece no Brasil para que possamos, a um só tempo, fazer a nossa parte a nível estadual”, registrou.

Workshop

Nesta segunda edição do workshop o foco foi administração, financiamentos e empreendedorismo, cuja finalidade foi encorajar organizações da sociedade civil voltadas à promoção do uso de bicicletas a desenvolverem uma relação colaborativa com governos e empresas locais, buscando uma melhoria nas relações de projetos ciclo-inclusivos que venham a surgir em suas regiões.

Simone Gallo, representante do Itaú, falou sobre experiência do banco como patrocinador de projetos de mobilidade. Compartilhou a experiência da instituição como patrocinador de iniciativas de mobilidade urbana, incluindo os critérios que as empresas utilizam para análise de projetos, conteúdo sugerido para apresentação de propostas e principais linhas de apoio existentes e algumas dicas de como “emplacar” um projeto.

Ana Cândida Gomes esclareceu sobre contabilidade de uma empresa. Ela abordou o tema “Contabilidade como Instrumento da Gestão e não apenas obrigação legal”. Luis Felipe Carvalho, coordenador do centro de empreendedorismo e inovação da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, falou sobre a “Inovação Disruptiva e Mobilidade Urbana”. Ele fez uma explanação sobre o conceito de inovação disruptiva e o impacto potencial em soluções de mobilidade urbana.

Clarisse Link, diretora do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento Brasil, mestre em Políticas Sociais, ONGs e Desenvolvimento pela London School of Economics, trabalha no terceiro setor há 13 anos. Ela falou sobre o papel da sociedade civil no Brasil e sua relação com outros setores, explorou as formas de atuação e o fundamental papel do planejamento e a necessidade de articulação em rede. Também discutiu sobre o papel da comunicação e estratégias de captação de recursos como forma de fortalecimento institucional. O objetivo da palestra foi fortalecimento institucional das ONGs que promovem a bicicleta como modal sustentável das cidades brasileiras.

Para Renata Falzoni, ESPN/Brasil, arquiteta, jornalista, bike e videorreporter e idealizadora do Bike é Legal, “O Workshop serviu para dar uma desconstruída nos pensamentos padronizados do dia a dia e abertura para uma nova forma de ver e analisar “o mesmo”. Enfim, “abriu a cabeça” a novos ângulos de análise”.

No segundo dia do workshop, as organizações Transporte Ativo (Rio de janeiro), Ciclocidade (São Paulo), Bike Anjo, Ciclo Iguaçu (Curitiba) e Mobilicidade (Juiz de Fora) explanaram sobre como elas se organizam e funcionam. No final do dia as organizações BH em ciclo (Belo Horizonte), Ciclo Urbano (Aracaju) e Ciclo Iguaçu (Curitiba), fizeram apresentações de como está sendo realizado o Projeto de Ciclorrotas em suas respectivas cidades. Zé Lobo, presidente da Transporte Ativo, apresentou em detalhes de como foi o processo da criação das Ciclorrotas na área Central do Rio de Janeiro.

No terceiro e último dia do Workshop “A Promoção da Mobilidade por Bicicleta no Brasil”, um verdadeiro “bonde” de bicicletas verificou in loco a infraestrutura cicloviária do Centro e Zona Sul do Rio de Janeiro.

Para Luciano Aranha, a participação da Ciclo Urbano no Workshop foi uma obrigação institucional, pois eventos como esse se constituem em momentos de fundamental importância para o desenvolvimento das organizações. “Esse encontro aumentou o conhecimento dos participantes sobre administração, financiamentos e até mesmo em empreendedorismo, o que certamente vai acabar encorajando as organizações voltadas à promoção do uso de bicicletas a desenvolverem uma administração eficiente para melhor lidar com governos e empresas locais, dessa forma, nossa presença foi fundamental”, finalizou Aranha.

Prêmios

Nesta segunda edição a Transporte Ativo conferiu uma premiação a entidades que promovem o uso da bicicleta e esse ano os principais premiados foram:

Prêmio Ação Educativa e de Sensibilização:
Vencedor: Vá de Bike – São Paulo
Menção Honrosa: Bike Anjo – São Paulo
Menção Honrosa: Amigo Motô – Ameciclo – Recife

Prêmio Levantamento de Dados e Pesquisas:
Vencedor: Yuriê Batista – Avaliação da Ciclabilidade das Cidades Brasileiras
Menção Honrosa: Pedala Manaus – Primeira Contagem de Ciclistas de Manaus
Menção Honrosa: Ameciclo – Pesquisa Mobilidade por bicicleta no Recife

Prêmio Empreendimento:
Vencedor: Bicicletaria Cultural – Curitiba
Menção Honrosa: Public Propaganda e Marketing – Palmas Tocantins
Menção Honrosa: Las Magrelas + o Gangorra – São Paulo

Os vencedores foram avaliados de acordo com a sua capacidade de promover o uso da bicicleta, originalidade, criatividade e impacto. Quanto aos inscritos, foram 12 na categoria “Ação e Sensibilização”, quatro na categoria “Dados e Pesquisa” e nove na categoria “Empreendimento”.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *