Na manhã desta sexta-feira, 3, diretores e técnicos da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) de Aracaju estiveram reunidos com representantes da ONG Ciclo Urbano para apresentação do índice de ciclomobilidade. O objetivo da ONG é mostrar o quanto a bicicleta é um meio de transporte amigo e pode representar uma melhoria na mobilidade dos cidadãos.

Na reunião foi apresentado o escopo para a elaboração de um plano de mobilidade para ciclistas, pedestres e veículos motorizados de baixa cilindrada para e inclusão no Plano Diretor de Mobilidade Urbana da capital. Foram apresentadas imagens, vídeos e dados estatísticos que servirão de análise para a gestão entender quais pontos serão focados no início do projeto.

O membro da ONG Ciclo Urbano, Waldson Costa, explica que a pesquisa vai ajudar na elaboração de um plano de mobilidade para ciclistas. “Estamos desenvolvendo um projeto com alguns parceiros para a criação de uma ciclorrota turística que vai ligar o bairro Atalaia até o centro da cidade. Assim as pessoas e os turistas não dependerão exclusivamente do carro ou ônibus para conhecer os pontos turísticos e chegarão com mais facilidade e rapidez”, disse Waldson.

Entre os presentes, o vice-presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil, Magno Rangel, enalteceu o engajamento que os parceiros precisam ter nesta etapa inicial. “Estamos contando com os principais parceiros para que esta ideia de certo. Queremos que este piloto se inicie para que possamos garantir uma mobilidade melhor para os ciclistas de Aracaju”, disse.

Fonte: SMTT/Aracaju

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *