A primeira Vaga Viva de Aracaju, feita em 2008. Por duas horas, uma vaga de estacionamento virou parque.

Duas vagas no Calçadão da 13 de Julho, que normalmente seriam usadas para o estacionamento de veículos, vão dar lugar, neste sábado, 22, a um curioso espaço aberto para bate-papo, roda de violão e leitura. Tudo isso num ambiente rodeado de plantas e poltronas para tornar o clima ainda mais descontraído. Estamos falando da terceira edição do Vaga Viva, uma iniciativa do Rebar, uma organização da Califórnia e que está sendo estendida em Aracaju pela ONG Ciclo Urbano.

O Vaga Viva – ou PARK(ing) Day , em inglês – surgiu há quatro anos em São Francisco, nos Estados Unidos, como um projeto de um grupo de artistas da metrópole californiana. O objetivo era mostrar à sociedade como os carros nos grandes centros urbanos tendem a ocupar uma área cada vez maior, em detrimento dos espaços de lazer necessários ao convívio social.

Em Aracaju, o programa foi iniciado em 2008 e sempre desperta a atenção das pessoas. O projeto quer alertar a população sobre os males causados pelo uso de veículos motores no ambiente urbano e, ao mesmo tempo, promover o uso de bicicletas e outros veículos alternativos.

Na edição deste ano, a Vaga Viva vai funcionar das 15h30 às 18 horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *