Você já percebeu que grande quantidade de espaço de Aracaju é destinada ao uso dos automóveis?
São muitas ruas, estacionamentos, garagens, viadutos e pontes espalhadas pela cidade…

Agora você já parou para pensar que esses espaços poderiam ser voltados para as pessoas e não para máquinas? Não poderiam ser construídos mais espaços públicos, como praças, parques, jardins e calçadões?

•No centro da cidade de Aracaju atualmente o automóvel ocupa cerca de 30% da área total do bairro.
•Apenas 8% da área do Centro destina-se ao lazer, convivência e circulação de pedestres.
•Enquanto as vias deveriam ser massivamente ocupadas pelo transporte público, elas são tomadas pelos automóveis individuais particulares que ocupam 70% delas e transportam apenas 20% da população aracajuana.

Você acha isso justo? A cidade é feita para pessoas e não para automóveis.Ou pelo menos deveria ser. Os automóveis segregam o espaço, repelem o convívio entre pessoas e provocam a insustentabilidade da cidade por conta da impermeabilização do solo e da poluição gerada.

A “vaga-viva” surgiu em São Francisco (EUA) em 2005 e rapidamente ganhou adeptos em todo o mundo, inclusive no Brasil.

Dia 22 de Setembro, Dia Mundial Sem Carro, deixe seu carro em casa e vá passar o dia conosco na 13 de julho e trazer vida às vagas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *